Pgina Principal

 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Estilo atual: Padrão

Notícias UFS

  • 8/3

    O dia dedicado às mulheres (8/3) foi de grande movimentação na Universidade Federal de Sergipe. Isso porque a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep) realizou um dia diferente, com a promoção da saúde e bem-estar da mulher.  No total, foram 918 atendimentos, incluindo exames de glicemia, massagens relaxantes e testes rápidos de HIV, e mais de 2 mil preservativos masculinos e femininos distribuídos.

    Veja as fotos do evento.

    Realizado durante todo o dia, o balanço do evento mostra que foram feitos 200 testes rápidos de hepatite B, HIV e sífilis, além de 116 testes de acuidade visual. As servidoras, funcionárias e alunas da instituição ainda puderam desfrutar de 80 massagens terapêuticas e 31 drenagens linfáticas.

    Os cuidados com o corpo não pararam por : foram realizadas 23 verificações de circunferência abdominal e 41 avaliações de Índice de Massa Corpórea (IMC), medidas importantes para saber se vai tudo bem com a saúde.

    Os serviços mais procurados foram a aferição da pressão arterial (200 atendimentos) e o exame de glicemia (157). As mulheres puderam também tirar dúvidas sobre o câncer de mama (houve 13 aconselhamentos).

    Os Centros Leonísticos de Reciclagem de Óculosdo Lions Clube Internacional (LERC’s) recolheram 22 óculos e oito testes de daltonismo foram realizados. Para cada ação de saúde foi entregue folders educativos.

    O balanço do evento foi divulgado por Guacira Silva Fraga, enfermeira da Divisão de Assistência ao Servidor (Diase/Progep) e coordenadora da ação. Ela se mostrou bastante satisfeita com o resultado.

    “Alcançamos nosso objetivo. Foi além do que esperávamos. Além de alcançar as mulheres, muitos homens também participaram, além de muitos alunos. Não imaginávamos que os estudantes da universidade estavam tão carentes no que diz respeito a estes tipos de exames”.

    Ednalva Freire Caetano, pró-reitora de Gestão de Pessoas, avaliou positivamente o evento. "Foi muito bom, sobretudo porque alcançamos mulheres que precisavam destes tipos de exames e que, sem essa oportunidade, provavelmente não teriam acesso".

    Ascom

    comunica@ufs.br

    Foto-legenda: Schirlene Reis/Ascom-UFS

  • Bolsas são conferidas a pesquisadores de excelência nas áreas nas quais atuam

  • O Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS) realizou mais uma edição do Saúde na Comunidade, programa que ocorre sempre aos sábados na área externa do hospital, com a colaboração de voluntários acadêmicos de medicina, odontologia, farmácia e nutrição, além da Residência Multiprofissional nas áreas de Educação Física, Odontologia e Enfermagem.

  • A Coordenação de Pós-Graduação da UFS (COPGD/Posgrap) liberou o edital 2016.1 do Exame de Proficiência em Língua Estrangeira (Eple) para processos seletivos de programas de pós-graduação no âmbito da UFS (mestrado e doutorado).

    De acordo com o edital, a inscrição deverá ser efetuada exclusivamente via internet através do endereço eletrônico www.posgrap.ufs.br (www.posgrap.ufs.br/node/18508) no período compreendido entre 9h do dia 18 de abril de 2016 e 17h do dia 27 de abril de 2016, considerando-se o horário local e seguindo as orientações ali contidas.

    Para efetuar a inscrição são imprescindíveis os números do documento de identidade e do Cadastro de Pessoa Física (CPF).

    Imediatamente após o preenchimento do formulário de inscrição, o candidato deverá, no mesmo endereço eletrônico, imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU) e efetuar o pagamento no período de 18 a 28 de abril de 2016, em qualquer agência do Banco do Brasil, no valor de R$ 30 por idioma.

    Provas

    As provas para 2016.1 serão aplicadas em 15 de maio de 2016. Elas terão a duração de duas horas para os candidatos que optarem por um idioma e quatro horas para aqueles que optarem por dois idiomas.

    A avaliação será feita através da aplicação de prova de leitura e compreensão de texto em língua estrangeira (espanhol, francês ou inglês).

    É permitido o uso de dicionário impresso. O prazo de validade dos exames é de dois anos, contados a partir da data de sua aplicação.

    Para mais informações, ligue para o telefone (79) 2105-6479 ou pelo e-mail eple.ufs@gmail.com.

    Leia o edital abaixo com todos os detalhes.

    Ascom

    comunica@ufs.br

  • Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), por ano morrem cerca de 1,2 milhão de pessoas por causa da violência no trânsito e mais de 50 milhões sofrem lesões em todo o mundo. Por causa dos dados alarmantes, a ONU estipulou de 2011 a 2020 a década mundial de ações de segurança no trânsito.

    Veja as fotos das primeiras aulas da nova disciplina.

    Em Aracaju, os acidentes de trânsito correspondem a segunda maior causa de morte devido a causas externas (que são as mortes por motivo não natural), atingindo 32% dos óbitos. Segundo a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) da capital, no ano de 2014 foram registrados 7.644 acidentes de trânsito, sendo 77 vítimas fatais. em 2015 ocorreram 5.736 acidentes, com 66 mortes.

    A maioria das mortes envolvendo acidentes de trânsito aconteceu nas zonas norte e sul (66%). O Centro fica em segundo lugar com 22,7% dos registros, seguido por zona oeste com 12,12% e zona de expansão com 4,5%. Os bairros com os maiores índices de vítimas fatais foram são Santos Dumont e Centro, com 7 óbitos registrados em cada um, São Conrado com 6, Jabutiana com 5 e Farolândia com 3.

    Em 2015 foram registrados 25 atropelamentos e 24 colisões com vítimas fatais. Quando o assunto é acidente de motocicleta, no mesmo ano foram registradas 28 mortes desses condutores. As principais vítimas são de idade entre 30 e 44 anos (39%), seguidos por jovens de 15 a 29 anos (21%) e por pessoas com mais de 60 (20%).

    "Os traumas não comprometem somente a parte física, também afetam a parte cognitiva e comportamental, no caso do trauma cranioencefálico, podendo provocar comportamento depressivo ou agressivo, por exemplo, o que afeta toda família", explica a professora Edilene Curvelo Hora Mota, do Departamento de Enfermagem (DEN) do campus de Aracaju (HU). O tratamento dura em média seis meses.

    Liga Acadêmica de Trauma

    A professora Edilene vem algum tempo pesquisando o tema. Uma das ações coordenadas por ela trata-se da Liga Acadêmica de Trauma, projeto de extensão criado em 2009 que envolve professores e alunos de diversos cursos. A liga promove cursos e palestras em escolas e na universidade, além de atividades nas ruas, em parceria com órgãos de trânsito. O projeto faz parte do Comitê Municipal de Mobilização pela Saúde, Segurança e Paz no Trânsito (Comsepat), da Prefeitura de Aracaju, que conta com 45 instituições públicas e privadas e representantes da sociedade civil.

    Um dos resultados dos trabalhos da liga foi a criação, em 2015, de um ambulatório no Hospital Universitário (HU) que atende gratuitamente vítimas de traumas encaminhadas pelo Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), em sua maioria vítimas de acidentes de trânsito. A equipe do ambulatório conta com cirurgião, psicólogo, psiquiatra, fonoaudiólogo, enfermeiros, além de alunos de Enfermagem e residentes de Medicina. Desde a sua criação, o ambulatório atendeu mais de 100 pessoas (e não 100 mil pessoas, como informado anteriormente). Além dos traumatizados, as famílias também são acompanhadas.

    Disciplina

    A mais nova ação desenvolvida pela professora Edilene consiste na criação da disciplina “Prevenção de Acidentes de Trânsito e Suporte Básico de Vida”, ofertada pelo DEN. Além da prevenção, a matéria trata da assistência em situação de urgência fora do ambiente hospitalar.

    Segundo a ementa da disciplina, o objetivo é formar cidadãos conscientes, críticos e responsáveis no trânsito, além de conhecer o suporte básico de vida para prevenção de agravos à saúde. As 40 vagas foram ocupadas por alunos de Enfermagem, Medicina, Zootecnia, Engenharia Florestal, Fisioterapia, Geologia e Física.

    Com aulas temáticas, serão abordados temas como: educação no trânsito, direção preventiva e defensiva, principais legislações no trânsito, engenharia de trânsito, delitos no trânsito, fiscalização e operação de trânsito em Sergipe e suporte básico de vida para o leigo.

    A cada aula, um profissional da área é convidado para falar sobre um dos temas. Na abertura, houve a apresentação acerca da dinâmica do acidente de trânsito, ministrada por Nelson Felipe da Silva Filho, superintendente da SMTT. A coordenadora do Núcleo de Prevenção de Violências de Acidentes (Nupeva) da Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju, Lijane Oliveira, também deu sua contribuição à disciplina e falou sobre a estatística do "Projeto Vida no Trânsito".

    Para a professora Edilene, a aceitação dos alunos foi muito grande. "Estão bastante interessados. Inserir esta disciplina para jovens que ainda não têm carteira de habilitação ou tiraram pouco tempo é primordial, uma vez que as estatísticas mostram que a maioria das vítimas de acidentes de trânsito são jovens com idade produtiva". A forma de avaliação, continua a professora, vai abranger além da prova teórica um projeto sobre prevenção a acidentes de trânsito.

    Matriculada na disciplina, Aline de Oliveira é aluna do segundo período de Enfermagem. Ela avalia positivamente o que viu até aqui. "A disciplina tem grande importância na graduação. Até o momento foi muito enriquecedora para os discentes, trazendo informações extremamente necessárias para o entendimento da vivência no trânsito. A estratégia da docente em trazer para as aulas profissionais que vivem em contato com a temática é fantástica, pois tornou a aula dinâmica e interessante. Logo, a disciplina forma cidadãos conscientes no trânsito", diz.

    Ascom

    comunica@ufs.br

     

  • Evento tem como tema 'A formação docente em foco'; inscrições no Sigaa

  • 21/03, às 14h, no Auditório da Didática 6

  • Na última sexta-feira, 4, a Universidade Federal de Sergipe participou de mais uma ação de combate ao mosquito Aedes aegypti. O Comitê Central de Combate ao Aedes Aegypti da UFS participou de um evento realizado na escola municipal Diomedes Santos Silva, no bairro Santa Maria, Zona Sul de Aracaju. Na ocasião, o coordenador de Tecnologias Sociais e Ambientais da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da UFS (Proex), Wellington Barros da Silva, proferiu uma palestra para os alunos sobre a importância do combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

    Confira as fotos do evento.

    Além da palestra, também aconteceu a apresentação de uma peça de teatro com fantoches apresentada por alunos do curso de Enfermagem da UFS. O evento encerrou o dia de atividades do projeto Zika Zero na escola. Além do Santa Maria, o projeto, desenvolvido pela Secretaria da Educação de Aracajuvisitou escolas dos bairros Bugio e Cidade Nova. Também estiveram presentes no evento técnicos da Secretaria Municipal de Saúde.

    O professor Wellington Barros falou da importância da disseminação do conhecimento a respeito do combate ao mosquito. "A palestra foi direcionada às crianças do Ensino Fundamental I, de idade entre 7 e 12 anos. Elas têm um papel importante em disseminar essas informações entre a família e a comunidade. Percebemos que utilizando essa linguagem mais lúdica conseguimos trabalhar com a realidade delas".

    Ele diz ainda que este tipo de atividade também atrai os pais das crianças e percebeu que muitas delas tiveram contato com as doenças. "Muitas dessas crianças ou tiveram alguma das doenças transmitidas pelo mosquito ou convivem com alguém que teve, por isso sabiam de muita coisa relacionada aos sintomas e a transmissão".

    Participaram do evento alunos, familiares e toda a comunidade escolar. O Comitê Central de Combate ao Aedes aegypti da UFS é coordenado por Wellington Barros da Silva (Proex). Estiverem presentes no evento Geovânia Carvalho (Prograd), Inaura Carolina Carneiro da Rocha (CCET) e Marcos José Ribeiro Barreto (DSG) representando o comitê central, que é composto por vinte membros de diversos setores da universidade.

    Ascom

    comunica@ufs.br

  • Solenidade foi acompanhada por familiares e amigos

  • A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Proest) torna público, para conhecimentos dos interessados, o resultado da seleção para o programa de Residência Universitária (Edital 01/2016/Proest).

    Os estudantes serão comunicados sobrereunião de recepção e orientação na qual a equipe da Assistência Estudantil instruirá os bolsistas em relação aos procedimentos necessários para o encaminhamento às residências.

    Mais informações na Coordenação de Assistência e Integração do Estudante (Codae/Proest) pelo telefone 2105-6428.

    Proest