Sáb, 25 de novembro de 2017, 18:24

Avanços no Hospital Universitário
Os usuários do SUS receberão tratamento e cirurgias oncológicas, transplante de fígado, rim, córnea e vários serviços especializados

Na última quarta-feira, dia 15, o Hospital Universitário da nossa querida UFS avançou mais uma vez. Desta feita, foram inauguradas a Reforma e Conclusão do Prédio do Anexo Hospitalar, ao custo de R$ 8.311.903,76, e o Centro de Imagem, ao custo de R$ 3.187.733,18. No primeiro caso, a área construída é de 2.681,56 m², ao passo que no segundo caso a área construída é de 515,59 m².

A Obra de Reforma e Conclusão do Prédio do Anexo Hospitalar compreende a conclusão da construção de três pavimentos, reforma/adaptação do pavimento térreo existente, construção de uma passarela ligando o referido Anexo ao Prédio Central do HU, bem como cobertura, marquise e reforma da rampa frontal ao Anexo, permitindo, assim, o acesso de ambulâncias a todos os demais ambientes.

No caso do Anexo, no piso térreo foram reformadas as instalações existentes, a saber: sala de espera com balcão de atendimento; salas para realização de exames
(ecocardiograma, tomografia, mamografia, raio X simples e raio X contrastado), além de salas de coordenação médica, expedição de laudos, expurgo, banheiros, hall de elevadores e escadas etc.

No segundo pavimento foram construídas: área de circulação, sala de emergência, salas de aplicação de quimioterapia, postos de enfermagem, salas de diálise consultórios, salas de recuperação, sala de prescrição médica, sala de paramentação, sala de repouso, depósitos, além de banheiros, lavabos, hall de elevadores e escadas.

No terceiro pavimento foram construídas áreas de circulação, enfermarias para adultos e crianças, brinquedotecas, sala de transplante alogênico, salas de procedimentos, postos de enfermagem, expurgo e DML, bem como banheiros, sala de apoio, rouparia, copa hall de elevadores e escadas.

Por fim, no quarto pavimento foram construídas áreas de circulação, duas salas de cirurgia de grande porte, preparadas para a realização de transplantes, duas salas de cirurgia de pequeno porte, corredor cirúrgico, sala de guarda e preparo pré-anestésico, sala de recuperação pós-anestésico, sala de indução anestésica, sala de equipamentos e arsenal, postos de enfermagem, sala de recepção/preparo/esterilização, sala de armazenagem e distribuição, expurgo e DML, além de banheiros, hall de elevadores, hall de estar e escadas.

No Centro de Imagem foram construídas salas para a realização de exames (Imagenologia), tais como mamografia, teste ergométrico, ultrassom, eletroencefalograma, densitometria óssea, ressonância magnética, hemodinâmica, salas de indução e recuperação anestésica, salas de comando dos equipamentos, salas de espera, salas de laudos, sala administrativa, postos de enfermagem, banheiros, sala de expurgo, DML, troca de macas etc.

É imperioso destacar os esforços das equipes de infraestrutura da UFS e do HU/EBSERH, bem assim o apoio inestimável do Ministério Público Federal e Estadual. Do mesmo modo, sem a dedicação do senador Eduardo Amorim e do deputado federal André Moura, que envidaram esforços junto ao Ministério do Planejamento e ao Ministério da Educação para a liberação de dotação orçamentária e de recursos financeiros, não teríamos, por certo, logrado êxito nesses empreendimentos. Vale destacar também a decisão firme do presidente da EBSERH, Kleber Morais, e do próprio ministro Mendonça Filho, da Educação. A todos eles, somos muito gratos. Aliás, Sergipe e os sergipanos muito lhes agradecem.

Antes da reforma e construção dos prédios acima descritos, esteve prestes a ocorrer um fato de gravidade ímpar: os equipamentos que serão utilizados no tratamento do câncer e noutros tratamentos estavam encaixados e prontos para ser levados para outros estados, em face da falta de recursos para a realização das obras. O Ministério Público Federal e Estadual somaram-se à gestão da UFS/HU/EBSERH e fomos bater à porta dos parlamentares federais. Estes foram ao ministro da Educação. O quadro foi revertido. Os recursos foram assegurados. Projetos e licitações foram tocados com presteza. E aí estão os resultados.

Os usuários do SUS receberão tratamento e cirurgias oncológicas, transplante de fígado, rim, córnea e vários serviços especializados. Do mesmo modo, muito haverão de ganhar os nossos professores e alunos com espaços adequados para exercer suas respectivas funções.

Esperamos doravante, e, para tanto, confiamos nos esforços do presidente Kleber Morais da EBSERH e do ministro Mendonça Filho, da Educação, para que possamos ter no mais breve espaço de tempo possível a obtenção de verbas para a ampliação da Farmácia e do Refeitório do HU, ao custo de R$ 1.200.000,00, e para a conclusão das obras da Unidade Materno-infantil, que contará com 118 leitos (adultos e infantis), cinco salas de parto e seis salas cirúrgicas, ao custo de R$ 15.700.000,00. Tudo isso será para o bem dos sergipanos.

A atual gestão da Universidade Federal de Sergipe mostra-se imensamente grata a tantos quantos dedicam momentos especiais de suas vidas profissionais para o engrandecimento da nossa Universidade e, em especial, do nosso Hospital Universitário: professores e técnico-administrativos da UFS, superintendente, diretores e servidores da EBSERH, além dos nossos alunos, que continuam acreditando que é sempre possível fazer mais e melhor.

A Universidade Federal de Sergipe continuará avançando. E com ela, o nosso Hospital Universitário.

Angelo Roberto antoniolli é reitor da Universidade Federal de Sergipe


(Foto: Adilson Andrade/AscomUFS)
(Foto: Adilson Andrade/AscomUFS)
Atualizado em: Ter, 28 de novembro de 2017, 10:02
Notícias UFS
Aviso
Comunicado
Pró-Reitorias informam sobre suspensão das aulas