Sáb, 25 de novembro de 2017, 18:40

A IV Semana Acadêmico-Cultural da UFS
As Universidades, quaisquer que sejam elas, são ou devem ser os celeiros do ensino, da extensão e da pesquisa.

Realizou-se, de 20 a 24 do corrente, a IV Semana Acadêmico-Cultural da Universidade Federal de Sergipe. A cada ano, a comunidade acadêmica vem participando mais e mais da SEMAC. Quando a atual gestão da UFS instituiu a SEMAC, objetivava que os debates, as experiências, a troca de ideias e informações fomentassem a extensão e a pesquisa, mas, tudo isso atrelado ao ensino.

No início, houve algumas resistências e perplexidades. Aos poucos, tudo foi se arranjando. Os arranjos mostraram-se produtivos. O trabalho dinâmico das Pró-Reitorias com todo o aparato docente, administrativo e discente vem trazendo dinamismo e inovações.

As Universidades, quaisquer que sejam elas, são ou devem ser os celeiros do ensino, da extensão e da pesquisa. Sem a plena efetivação desses três eixos, não se pode falar em Universidade.

A Universidade Federal de Sergipe está cônscia dos seus deveres enquanto única Universidade pública do estado de Sergipe. Para tanto, temos buscado parceiras e, embora em tempos difíceis como os que estamos vivenciando no momento, temos envidado os necessários esforços para que o ensino, a extensão e a pesquisa não naufraguem no mar do descaso. A resposta que temos recebido de toda a comunidade acadêmica é altamente positiva.

Este ano, com o tema “Qualidade e desempenho acadêmico”, a IV SEMAC teve como objetivo integrar, articular e socializar a produção do conhecimento, o ensino, a extensão, a pesquisa, a inovação, a arte e a cultura para, efetivamente, construir uma Universidade solidária, cujas ações estejam alicerçadas na realidade social. Afinal, a UFS é fruto da sociedade e para ela deve voltar-se.

Desde o início da gestão, no nosso primeiro mandato, intuímos que a Universidade Federal de Sergipe precisava avançar ainda mais no tripé que dá sustentação ao processo educativo. Sem esquecer o aspecto cultural erudito e popular. Uma Universidade que não consegue abraçar esses dois segmentos da cultura, deixando, ao contrário, prender-se a um e olvidando o outro, não cumpre bem o seu papel.

Os esforços que todos empreenderam para articular a IV SEMAC e a própria participação de todos os segmentos acadêmicos fizeram com que o brilho da Semana Acadêmico-Cultural ultrapassasse as expectativas.

A Universidade Federal de Sergipe tem avançado em vários segmentos. Precisa avançar ainda mais. Vai, com certeza, avançar. Não haveremos de medir esforços para, juntamente com todos os que colaboram com a gestão e, enfim, com todos que compõem os corpos docente, administrativo e discente, continuar avançando, traçando e corrigindo rumos.

Acreditamos que o trabalho articulado, bem como a partilha de ideias e ações, levam-nos à obtenção do sucesso que tanto almejamos atingir. Não somos de esmorecer diante das dificuldades que cercam a administração pública, como tem cercado as Universidades públicas, nos últimos anos. Não temos porque cruzar os braços e choramingar. Não tem sido fácil levar o barco. Porém, jamais o deixaremos à deriva.

A IV Semana Acadêmico-Cultural da UFS foi coroada de pleno êxito porque foi devidamente planejada. Porque foi bem executada. Bem participada. O caminho aberto há quatro anos tende a solidificar-se e a alargar-se. Com o trabalho de todos que se deixam envolver pela busca do bem servir à sociedade e pela afirmação da Universidade Federal de Sergipe como um chão onde o ensino, a extensão e a pesquisa caminharão sempre juntos para cumprir o disposto na Constituição Federal e nas leis, mas, acima de tudo, para legar à sociedade sergipana o que ela tanto espera de nós, haveremos de enfrentar desafios e vencer obstáculos.

Queremos parabenizar a todos e a todas que contribuíram para o sucesso da IV SEMAC.

Angelo Roberto Antoniolli é reitor da Universidade Federal de Sergipe.


(Foto: Adilson Andrade/AscomUFS)
(Foto: Adilson Andrade/AscomUFS)
Atualizado em: Ter, 28 de novembro de 2017, 09:59
Notícias UFS
Aviso
Comunicado
Pró-Reitorias informam sobre suspensão das aulas