Qui, 03 de dezembro de 2020, 16:03

Projeto de extensão do DAU ganha o I Desafio Universitário pela Infância
Conjunto habitacional de Laranjeiras será contemplado com R$ 10 mil para melhorias da localidade

Coordenado pelos professores do Departamento de Arquitetura e Urbanismo (DAU) Márcio da Costa Pereira e Heloísa Diniz de Rezende, o projeto de assessoria técnica do conjunto habitacional José Monteiro Sobral, em Laranjeiras, foi contemplado no I Desafio Universitário pela Infância com R$ 10 mil para ajudar na revitalização e construção de melhorias. O conjunto abrange 210 famílias, sendo que as crianças de 0 a 10 anos compreendem um total de 20% da população. O projeto engloba os cursos de Arquitetura, Arqueologia, Comunicação Social, Serviço Social e também agentes de saúde.

De acordo com a professora Heloísa, a relação com os moradores foi essencial para o resultado. “A aproximação com a comunidade só foi possível através da participação da moradora Acácia Santos, que se articulou com a comunidade para nossas reuniões”.


I Desafio Universitário pela Infância com R$ 10 mil. (fotos: Arquivo pessoal)
I Desafio Universitário pela Infância com R$ 10 mil. (fotos: Arquivo pessoal)

A aluna de Arquitetura, Gabriela Oliveira, explica que, além da construção da proposta vencedora elaborada para o desafio, o grupo composto por sete alunos já atuava no local realizando outras ações.

“Nós buscamos sempre tentar dar apoio e ajudar à comunidade. Por exemplo, agora na pandemia vimos a necessidade de ajudar as famílias do conjunto, então fizemos algumas reuniões online onde duas moradoras construíam as ideias e opinavam a respeito das nossas propostas, uma vez que elas estão no conjunto e sabem as suas necessidades”, afirma a estudante.


Reuniões onlines feitas pela equipe do projeto
Reuniões onlines feitas pela equipe do projeto

O desafio

O I Desafio Universitário pela Primeira Infância é uma realização da Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup), em parceria com a fundação holandesa Bernard van Leer. Visa realizar projetos no Brasil que se dediquem à criação de soluções práticas direcionadas ao desenvolvimento de cidades mais sustentáveis e amigas das crianças.

No total, a competição contou com 156 inscritos de todas as regiões do Brasil. Para a criação do projeto, os professores da UFS, juntamente com os arquitetos residentes e voluntários, elaboraram uma proposta de construção e revitalização de uma das praças, cuja concepção arquitetônica foi desenvolvida com os moradores e a execução se dará em mutirão.

“Os alunos ajudam assessorando a comunidade não apenas no que se refere à moradia, mas de uma forma humanizada, em outras questões de cunho social e político”, diz a moradora Juliane dos Santos. Além disso, ela afirma que as ações desenvolvidas pelos alunos impactam positivamente na vida da comunidade.

“Em duas palavras diria que me sinto contemplada e feliz. Vejo os benefícios que estas ações trazem aqui para o bairro e é inevitável não se sentir assim. Espero que, a partir disso, outras ações possam ser desenvolvidas e que o conjunto cresça cada dia mais’’, finaliza Juliane.


Professores e arquitetos residentes e voluntários elaboraram uma proposta de construção e revitalização de uma praças
Professores e arquitetos residentes e voluntários elaboraram uma proposta de construção e revitalização de uma praças

Próximos passos

Segundo a professora Heloísa, há a pretensão de “instalar um escritório popular para que possamos dar assessoria técnica para melhorar a moradia das famílias do conjunto”.

Para o professor Márcio, “é muito importante este reconhecimento, nos incentiva a aprofundar nossas ações e ao mesmo tempo oportuniza que o projeto seja realizado. Acho também importante a valorização da extensão e da universidade pública como agentes para melhoria da vida das pessoas”.

Proex


Atualizado em: Qui, 03 de dezembro de 2020, 16:43
Notícias UFS