Seg, 27 de novembro de 2017, 15:07

Encerramento da 4ª Semac é marcado por emoção com cerimônia de premiação de alunos e professores
Evento aconteceu na última sexta, 24, no campus de São Cristóvão
Foram premiados 48 trabalhos do Pibic e 26 do Pibiti, além do 1º Sebrae Experience – Desafio Pibiti. (fotos: Adilson Andrade/Ascom UFS)
Foram premiados 48 trabalhos do Pibic e 26 do Pibiti, além do 1º Sebrae Experience – Desafio Pibiti. (fotos: Adilson Andrade/Ascom UFS)

Gratidão foi o sentimento que prevaleceu durante todo o encerramento da 4ª Semana Acadêmico-Cultural da UFS (Semac), realizado na última sexta-feira, 24, no auditório da Reitoria. O evento foi marcado também pela surpresa dos alunos e professores premiados e pela emoção de Lucindo Quintans, pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa (Posgrap) e presidente da Comissão Organizadora.

Veja aqui as FOTOS e o VÍDEO do evento

Veja a cobertura completa da 4ª Semac

O pró-reitor, durante seu discurso, fez questão de agradecer a todos os envolvidos nesta 4ª edição do evento, que ocorreu de 20 a 24 de novembro. “Foram mais de 400 atividades sendo realizadas concomitantemente em todos os campi da instituição”, disse. “A partir desta edição criou-se um novo paradigma, uma nova forma de realizar a Semac, que envolveu toda a sociedade sergipana”.


Ana Paula Lima é bicampeã no Pibiti: ano passado ganhou na categoria pôster e este ano ficou com primeiro lugar na apresentação oral.
Ana Paula Lima é bicampeã no Pibiti: ano passado ganhou na categoria pôster e este ano ficou com primeiro lugar na apresentação oral.

Lucindo disse ainda que o evento é uma forma de mostrar para as pessoas o que está sendo produzido dentro da universidade. “Mostrando que a universidade tem conversado com tudo que acontece de mais moderno no mundo das áreas de pesquisa, extensão e inovação. Isso mostra nosso compromisso social, nossa responsabilidade para com a sociedade”, contou.

Foram premiados 48 trabalhos de Pibic (Destaque do Ano na Iniciação Científica) e 26 do Pibiti (Destaque em Iniciação Tecnológica). Na ocasião também foram anunciados os ganhadores do 1º Sebrae Experience – Desafio Pibiti, competição institucional na área de empreendedorismo.

Premiação


Edilaine Araújo, recém-formada em Enfermagem, e o professor Marcus Aragão ganharam em 1º lugar no Pibic em Ciências Biológicas.
Edilaine Araújo, recém-formada em Enfermagem, e o professor Marcus Aragão ganharam em 1º lugar no Pibic em Ciências Biológicas.

Edilaine Dória Araújo, recém-formada em Enfermagem, ficou com o primeiro lugar no Pibic na área de Ciências Biológicas. Orientada pelo professor Marcus Vinicius de Aragão, a aluna desenvolveu o trabalho “Caracterização molecular de papilomavírus humano em mulheres HIV positivas no estado de Sergipe, Brasil”.

“Esse trabalho foi de suma importância para o meu desenvolvimento profissional e pessoal. Acho que ter um olhar diferenciado para esse público com o qual trabalhamos [mulheres sororreagentes] é muito importante, inclusive na tentativa de buscar melhorias junto ao governo para imunização dessas pacientes”, afirmou.

O professor Marcus Vinicius acredita que a premiação é uma maneira de a instituição reconhecer os bons trabalhos que estão sendo desenvolvidos. “Além do reconhecimento, para nós, orientadores, é muito importante porque os alunos que estão na pesquisa mostram que estão comprando a ideia do projeto e fazem o melhor trabalho possível”.

A pesquisa vem sendo realizada há cerca de três anos.

Reconhecimento


Graziella Bedenik Oliveira, de Engenharia Eletrônica, conquistou o primeiro lugar no Sebrae Experience – Desafio Pibiti.
Graziella Bedenik Oliveira, de Engenharia Eletrônica, conquistou o primeiro lugar no Sebrae Experience – Desafio Pibiti.

O primeiro lugar do Pibic na área de Ciências Humanas ficou com a estudante Ana Claudia Pereira, do curso de História. A aluna, surpresa com a colocação, não conseguia conter a emoção ao receber o prêmio.

“A gente passa todo o período de graduação aprendendo e pesquisando; o prêmio vem como um coroamento de tudo. E quando esse coroamento vem da nossa casa, do lugar que levamos para o mundo, é ainda melhor. Seremos reconhecidos pela sigla da UFS quando sairmos daqui. Saber que essa universidade também nos reconhece é maravilhoso”, disse.

O trabalho dela, orientado pelo professor Carlos de Oliveira Malaquias, trata de estudar a composição e distribuição da riqueza do final do Período Colonial até o início do Brasil República.

“O nosso objetivo é montar um panorama da composição e distribuição de riqueza ao longo desse período, já que não existia censo, como temos hoje, para medir renda e riqueza e outros índices de desigualdade social”, conta Ana Claudia. “Quem sabe no futuro a gente possa expandir esse panorama para o século XX, fazendo uma genealogia das grandes fortunas aqui no estado?”, complementa a estudante.

O orientador fica feliz com o entusiasmo da aluna e o reconhecimento do trabalho. “Foi uma surpresa porque é meu primeiro ano como orientador de trabalho de iniciação científica aqui na instituição. A orientanda trabalhou muito duro na condição de bolsista voluntária, levantou uma enorme quantidade de informações nesse primeiro ano de pesquisa e fez de forma muito competente e rigorosa as leituras e as análises necessárias”.

Incentivo


Primeiro lugar do Pibic na área de Ciências Humanas ficou com Ana Claudia Pereira, de História, com o professor Carlos Malaquias (dir.).
Primeiro lugar do Pibic na área de Ciências Humanas ficou com Ana Claudia Pereira, de História, com o professor Carlos Malaquias (dir.).

Não é a primeira vez que a aluna Ana Paula Santana Lima, da área de Ciências Agrárias, conquista um prêmio no Pibiti. No ano passado a estudante ganhou na categoria pôster e neste ano ela ficou com o primeiro lugar na modalidade de apresentação oral.

“É uma sensação maravilhosa porque nos esforçamos o ano inteiro para desenvolver a pesquisa. No final você se sente recompensada, sente que o seu trabalho foi valorizado e visto pelas pessoas”.

A aluna Graziella Bedenik Oliveira, do curso de Engenharia Eletrônica, conquistou o primeiro lugar no Sebrae Experience – Desafio Pibiti. Para a estudante, a premiação é um incentivo para continuar desenvolvendo seu trabalho. “Meu envolvimento com empreendedorismo não começou agora. Já participei de outros desafios, como o Empreendedor Sebrae, e é um assunto pelo qual me interesso muito”, afirmou.

A estudante, que também é microempreendedora individual (MEI), diz que o importante é se dedicar ao que gosta. “O estudo e o trabalho que temos é melhor quando nos interessamos pelo assunto, então é bem legal ganhar”.

Agradecimento


"Foi uma experiência grande e inovadora para mim, porque eu nunca tinha organizado um evento deste tamanho e complexidade", disse o pró-reitor Lucindo Quintans.
"Foi uma experiência grande e inovadora para mim, porque eu nunca tinha organizado um evento deste tamanho e complexidade", disse o pró-reitor Lucindo Quintans.

Neste ano o evento teve Lucindo Quintans como presidente da Comissão Organizadora. O pró-reitor se emocionou ao agradecer a todas as pessoas e setores da UFS que estiveram envolvidos no evento.

“O evento é um júbilo da instituição. Foi uma experiência grande e inovadora para mim, porque eu nunca tinha organizado um evento deste tamanho e complexidade. Comecei a entender melhor como funcionam as estruturas da UFS. Toda a Comissão Organizadora fez um trabalho brilhante, coeso e conjunto”, afirmou.

Veja aqui o vídeo sobre o balanço da Semac

Resumos de IC

A Copes informa que os resumos do 27º Encontro de Iniciação Científica estão publicados como suplemento na Revista Interdisciplinar de Pesquisa e Inovação da Universidade Federal de Sergipe (RevIPI). Acesse aqui.

Ronaldo Gomes (bolsista)
Luiz Amaro

comunica@ufs.br


Atualizado em: Seg, 27 de novembro de 2017, 15:51
Notícias UFS
Aviso
Comunicado
Pró-Reitorias informam sobre suspensão das aulas