Qui, 11 de janeiro de 2018, 18:57

Lançados selo e proposta de redesenho do brasão
Na ocasião foi lançado também um calendário comemorativo

Um selo em comemoração aos cinquenta anos da Universidade Federal de Sergipe foi lançado na manhã desta quinta-feira, 11, juntamente com uma proposta de redesenho de brasão oficial dentro de um visual mais simples e moderno, além de um calendário de mesa comemorativo, que apresenta fotos dos seis campi e das primeiras escolas de ensino superior que integralmente formaram a UFS.

Baixe o selo dos 50 anos (12mb)

Confira o álbum de fotos do evento.

Segundo Rogério Torres, professor do Departamento de Artes Visuais e Design (DAVD), responsável pelo projeto, a intenção de remodelar o brasão surgiu de uma necessidade de deixa-lo mais aplicável em diferentes meios.

“Percebemos que o desenho estava começando a ficar desatualizado em termos técnicos de redução e aplicabilidade em determinadas ocasiões, então atualizamos esse desenho e ‘limpamos’ alguns elementos. Agora é preparar esse brasão para ser resistente por mais cinquenta anos”, conta.


Proposta de redesenho do brasão ao lado do selo dos 50 anos
Proposta de redesenho do brasão ao lado do selo dos 50 anos

Cinquenta anos antes, o brasão era concebido, ainda segundo Rogério, de acordo com uma linguagem antiga e tradicional: a heráldica, que consiste em colocar determinado padrão de escudo, elementos de uma casa e ou de família. “Esse brasão foi construído por um monge, que resolveu homenagear a terra dos siris, o rio dos siris, colocando essas silhuetas no brasão”, diz.

Essas mesmas silhuetas também estão presentes no modelo atualizado, que procurou respeitar todas as questões conceituais do brasão original, sem alteração dos elementos principais que o compõe.

“O brasão continuará com as três tochas, simbolizando as áreas do conhecimento e permanecerá com os siris, mas suavizados nos traços. Mantemos a tradição e trouxemos os traços para um contexto de mais simplicidade e legibilidade”, afirma o professor.

Antes de ser implementada, a proposta de redesenho do brasão precisa ter aprovação do Conselho Universitário (Consu). Todo o projeto gráfico foi concebido pelo professor junto a um grupo de dez estudantes em uma disciplina do curso de Design.


Rogério Torres coordenou o projeto de criação do selo comemorativo e de redesenho do brasão (Foto: Schirlene Reis/AscomUFS)
Rogério Torres coordenou o projeto de criação do selo comemorativo e de redesenho do brasão (Foto: Schirlene Reis/AscomUFS)

Cinquenta Selo dos 50 anos

Para o reitor Angelo Antoniolli, esse é um momento importante para a história da UFS e de Sergipe. “Esses cinquenta anos irão marcar a participação da UFS na história do povo sergipano. É muito importante que essas histórias se misturem para que possamos falar de sergipanidade, de pertencimento do povo sergipano aqui na instituição”.

Ele falou ainda sobre essa integração entre a universidade e a sociedade sergipana, que deve ser reforçada nessas comemorações. “As comemorações não podem ficar somente entre nós. O pertencimento nelas deve ser compartilhado com todos, para que consagremos a universidade de forma integrada, saindo dos muros e discutindo um modelo de instituição que faça alavancar o estado de Sergipe”, afirmou.

A vice-reitora Iara Campelo, presidente da comissão organizadora dos cinquenta anos, acredita que o momento é propício para resgatar as transformações pelas quais a universidade já passou, escrevendo assim um novo capítulo nesse livro de memórias.

“Costumo dizer que estamos lançando um livro e nesse livro está todo o crescimento e todas as dificuldades que a UFS passou de 1968 até 2018. A transformação que a universidade sofreu foi grande; começamos com cinco cursos e hoje temos seis campi. Isso tudo não aconteceu por obra de uma pessoa, várias pessoas foram importantíssimas nessa construção e todas as pessoas que estão e que passaram pela universidade são importantes na construção dessa história”, disse.

Calendário comemorativo


Reitor Angelo Antoniolli apresenta prévia do calendário de mesa elaborado pela EditoraUFS
Reitor Angelo Antoniolli apresenta prévia do calendário de mesa elaborado pela EditoraUFS

Outra novidade foi o lançamento de um calendário comemorativo, idealizado por Jeane de Santana, funcionária da Editora UFS, aluna egressa do curso de Design. Ela conta que, para compor a identidade visual do calendário, retirou elementos da própria instituição, entre imagens antigas e novas, estas feitas por Adilson Andrade, fotógrafo da Ascom.

“Usei elementos arquitetônicos e do ‘brutalismo’ do concreto sem pinturas, das formas geométricas. Utilizei também fotografias antigas, que vem desde o surgimento da UFS até a constituição dos campi. Para a capa não poderia deixar de pegar uma foto de um lugar tão importante para a UFS hoje, que é o memorial da democracia”.

Jeane se diz honrada em poder fazer parte de um momento tão importante para a história da UFS. “Eu me sinto muito orgulhosa de fazer parte desse momento tão importante que é o jubileu de ouro da universidade. É uma honra”.

Ascom

comunica@ufs.br


Atualizado em: Seg, 15 de janeiro de 2018, 17:16
Notícias UFS