Sex, 08 de novembro de 2019, 13:34

Estudantes e orientadores são premiados no último dia da Semac
EIDTI e EIC entregaram certificados aos melhores trabalhos
Participaram da premiação Patrícia Rosalba, diretora-geral do Delib, Angelo Antoniolli, reitor da UFS, Lucindo Quintas, pró-reitor de Pós-Graduação e Brenno Barreto, presidente do SergipeTec (Fotos: Schirlene Reis/Ascom UFS)
Participaram da premiação Patrícia Rosalba, diretora-geral do Delib, Angelo Antoniolli, reitor da UFS, Lucindo Quintas, pró-reitor de Pós-Graduação e Brenno Barreto, presidente do SergipeTec (Fotos: Schirlene Reis/Ascom UFS)

A 6ª Semana Acadêmico-Cultural da Universidade Federal de Sergipe (Semac UFS) foi encerrada com as premiações do XI Encontro de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (EIDTI) e do 29º Encontro de Iniciação Científica (EIC), em evento que aconteceu nesta sexta-feira, 08, na Didática VII, do campus de São Cristóvão. De acordo com a organização do evento, o objetivo dessas premiações é avaliar e divulgar o desempenho de alunos e docentes pesquisadores na universidade.

Premiada em 1º lugar na categoria Ciências Exatas e da Terra, pelo EIDTI, a estudante Esther Caroline Cruz de Lima desenvolveu estudo sobre um composto químico e seus efeitos no meio ambiente.


“Estou muito surpresa, mas primeiramente feliz, porque foi muito trabalho e é uma recompensa por todo esse ano que pesquisamos”, contou Esther.
“Estou muito surpresa, mas primeiramente feliz, porque foi muito trabalho e é uma recompensa por todo esse ano que pesquisamos”, contou Esther.

O ganhador da categoria Engenharias, na modalidade Comunicação Oral, foi o estudante Bruno dos Santos Costa, que pesquisou a criação de pigmentos cerâmicos a partir de resíduos de siderurgia.


 “Eu não esperava, mas estou muito feliz. É uma gratificação muito grande, pois já trabalho nessa pesquisa há dois anos. Ano passado fiquei em segundo lugar e ganhar esse ano mostra a evolução do meu trabalho”, diz Bruno.
“Eu não esperava, mas estou muito feliz. É uma gratificação muito grande, pois já trabalho nessa pesquisa há dois anos. Ano passado fiquei em segundo lugar e ganhar esse ano mostra a evolução do meu trabalho”, diz Bruno.

Clarisse Adriele de Farias Santos foi a vencedora do prêmio de Melhor Pesquisa pelo Colégio de Aplicação (Codap), onde desenvolveu um estudo sobre os aspectos do festival de arte de São Cristóvão, de 1972 a 1983.


“É uma sensação de realização saber que nossa pesquisa está sendo reconhecida”, afirma Clarisse.
“É uma sensação de realização saber que nossa pesquisa está sendo reconhecida”, afirma Clarisse.

Sara Lorena de Pádua Souza foi a campeã na categoria Ciências Biológicas e sua pesquisa se trata da caracterização de carboidratos solúveis no pólen apícola de Sergipe.


“Estou sem acreditar! Mas é uma sensação muito boa!”, conta Sara.
“Estou sem acreditar! Mas é uma sensação muito boa!”, conta Sara.

O pró-reitor de Pós-graduação e Pesquisa, Lucindo Quintas, abordou a importância da ciência na vida acadêmica do estudante. “Quando produtos, artigos e estudos são desenvolvidos e isso é laureado ao final, com um prêmio, é de extrema importância para o aluno, pois ele está vendo que há uma compensação onde o esforço é realizado”.


“Importante não só para a formação do aluno, mas para toda universidade, porque esse é um momento de festa, onde apresentamos para a sociedade sergipana os melhores resultados que temos”, explica Lucindo Quintas, pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa
“Importante não só para a formação do aluno, mas para toda universidade, porque esse é um momento de festa, onde apresentamos para a sociedade sergipana os melhores resultados que temos”, explica Lucindo Quintas, pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa

Brenno Barreto, presidente do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), também esteve presente e falou sobre 'romper os muros que separam os estudantes da universidade do polo tecnológico do estado'. “Acredito que existe uma ferramenta gigantesca dentro de Sergipe e pouco conhecida, esse é o meu convite”.


“O SergipeTec tem a obrigação de deixar essa ferramenta à disposição para vocês, estudantes e pesquisadores”, afirma Brenno Barreto
“O SergipeTec tem a obrigação de deixar essa ferramenta à disposição para vocês, estudantes e pesquisadores”, afirma Brenno Barreto

O reitor Angelo Antoniolli, em seu discurso, ponderou sobre o papel da universidade pública na vida da população sergipana. “Temos que ter uma unidade de defesa para que respondamos todos os dias: para quem serve a educação da única universidade pública do estado? É claro que não é para os nossos umbigos. Nosso olhar tem que estar na sociedade”.


“A Semac representou um momento importantíssimo, pois debatemos e compartilhamos os saberes. Trouxemos a sociedade para dentro da universidade”, falou o reitor Angelo Antoniolli
“A Semac representou um momento importantíssimo, pois debatemos e compartilhamos os saberes. Trouxemos a sociedade para dentro da universidade”, falou o reitor Angelo Antoniolli

Saiba mais

O EIDTI é um evento realizado pela Pró-reitoria de Pós-graduação e Pesquisa (Posgrap), através da Coordenação de Inovação e Transferência de Tecnologia (Cinttec), com o objetivo de avaliar e divulgar o desempenho dos alunos pesquisadores do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti) da UFS e seus projetos de pesquisa.

Já o EIC é organizado pela Coordenação de Pesquisa (Copes) e visa avaliar pesquisas dos Programas Institucionais de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e voluntária (Picvol), Pibic-EM (discentes do Codap) e os bolsistas Pibic Fapitec.

Ascom

comunica@ufs.br


Atualizado em: Qui, 14 de novembro de 2019, 11:37
Notícias UFS