Qui, 15 de outubro de 2020, 14:43

UFS ocupa 17ª posição no Ranking Nacional dos Depositantes Residentes de Patentes de Invenção
Até a primeira semana de outubro de 2020, o portfólio tecnológico da UFS conta com 202 patentes

A Universidade Federal de Sergipe conquistou o 17º lugar no Ranking Nacional dos Depositantes Residentes de Patentes de Invenção, do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), no ano de 2019. Lista elenca instituições que, por meio de investimentos em tecnologia e inovação, mais registram patentes anualmente.

Até a primeira semana de outubro de 2020, o portfólio tecnológico da UFS conta com 202 patentes, tendo registrado 27 somente no último ano, segundo dados da Coordenação de Inovação e Transferência de Tecnologia (Cinttec).

Para Lucindo Quintans, pró-reitor de Pós-graduação e Pesquisa, a colocação da UFS no ranking é motivo de júbilo e orgulho para toda sociedade sergipana. “Ter uma instituição como uma das que mais produzem inovação no Brasil, para um estado pequeno como Sergipe, é um forte indicador de que a universidade produz produtos e serviços que além de serem passíveis de serem patenteados, também tem potencial para atrair empresas nacionais e internacionais”.

O pró-reitor ainda falou sobre os futuros resultados dos recentes cortes de verba na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), agência governamental que fomenta a pós-graduação brasileira. “É algo muito preocupante que já vem afetando e afetará ainda mais à médio e longo prazo a produção científica no Brasil. De certa forma, prejudica até a soberania nacional, pois o país terá menor capacidade de desenvolver produtos e serviços como, por exemplo, para o enfrentamento de pandemias, como estamos vivendo hoje”.

Entre as universidades federais, a UFS ocupa o 11º lugar.

Ascom

comunica@ufs.br


Atualizado em: Qui, 15 de outubro de 2020, 15:02

Notícias Relacionadas