Qui, 01 de dezembro de 2022

Em defesa do ensino da Filosofia na educação básica
Prof. Dr. Christian Lindberg*
Com o retorno da obrigatoriedade do ensino da Filosofia, em 2008, na educação básica, intensificaram-se os cuidados para formar os futuros professores da área, produzir material didático apropriado, estabelecer métodos condizentes com a realidade e selecionar conteúdos que contribuam com a formação cidadã e profissional dos jovens.No caso da UFS, por exemplo, constituiu-se um corpo docente composto integralmente por doutores no Departamento de Filosofia, único local que forma os professores de Filosofia em Sergipe; a oferta de vagas anualmente para o ingresso de novos interessados na... +Informações
O nome, a significação e a memória
Edmilson Menezes
Inicialmente, gostaria de agradecer à Reitoria da Universidade Federal de Sergipe, que me distinguiu com o honroso convite para este pronunciamento. Também, minha palavra inicial de agradecimento dirige-se aos professores Samuel Albuquerque e Sura Carmo pela cooperação na concepção e organização da Exposição “Luciano Duarte e a UFS” (que hoje é inaugurada), a Ednalva Freire Caetano e ao professor Péricles Morais. A este pelo apoio logístico e àquela pelo apoio institucional e pela convocação à tarefa de montar a referida exposição.No dia 03 de outubro de 1992 ingressei no Departamento... +Informações
70 anos de contribuição da Química para o ensino superior em Sergipe
A história do ensino superior em Sergipe coincide com a história da química e essa viagem ao passado nos enche de orgulho
Iniciei o curso de Química Industrial no início da década de 1980 nas dependências do Instituto de Química, localizado na Rua Vila Cristina, onde hoje é a Secretaria de Estado da Cultura. As aulas práticas eram ministradas nos laboratórios, que tinham aquela áurea que nos fazia se sentir inseridos no clube seleto de cientistas. As bancadas de madeira escura, manchadas por produtos de reações químicas, as vidrarias incomuns espalhadas, o cheiro de reagentes químicos, as cores variadas das soluções, os equipamentos que despertavam nossa curiosidade, compunham o ambiente ideal para o... +Informações
15 de outubro: que a esperança vença a apreensão
A educação ensina o valor das liberdades, por vezes tão duramente conquistadas com o suor e com o sangue de tantos
Os professores e as professoras são agentes de transformação. Transformar vidas, com elas partilhando saberes e fazendo-as palmilhar o chão do conhecimento que as deverá levar à preparação para a vida laboral e para o exercício pleno da cidadania. Nada deveria ser mais prestigiado sob todas as formas do que o exercício da docência. Nenhum povo pôde se erguer como Nação sem que passasse por um processo adequado de educação.Aqueles que defendem programas ou projetos que incitam ao cerceamento das liberdades não deveriam merecer a atenção do povo.A educação ensina o valor das liberdades,... +Informações
Nota da Andifes sobre o incêndio no Museu Nacional
Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições de Ensino Superior lamentou destruição do patrimônio cultural
Os reitores e reitoras das universidades federais, por meio da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições de Ensino Superior – Andifes lamentam profundamente o incêndio que destruiu completamente o Museu Nacional, um dos maiores patrimônios culturais do país, vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde estavam abrigadas mais de 20 milhões de peças que faziam parte de um acervo de valor inestimável para a história e para a cultura do Brasil e do mundo.A Andifes, mais uma vez, conclama a urgente necessidade de políticas públicas de estado que valorizem e... +Informações
Nota de pesar do Departamento de Museologia acerca do Museu Nacional
Incêndio acometeu o prédio e acervo do museu no último domingo, 02
O Departamento de Museologia da Universidade Federal de Sergipe, por meio desta, vem manifestar pesar sobre o incêndio que acometeu o prédio e acervo do Museu Nacional (UFRJ), no dia 02/09/2018. Como instituição Museológica mais antiga no Brasil, com recém completos 200 anos de existência, trazia em seu acervo uma parcela significativa da história e memória brasileira e coleções inestimáveis para informação e conhecimento da nossa população que deixará o setor cultural nacional mais fragilizado e desamparado. Em face, nos solidarizamos com os funcionário e pesquisadores, em meioà perda de... +Informações
Programa Servidor Solidário: nota de agradecimento
Progep agradece participação de servidores na ação
"Caros colegas,No último dia 24, realizamos mais uma ação do Programa Servidor Solidário: visitamos o Lar Isaias Gileno Barreto, entidade que tem por missão abrigar idosos. Levamos alimentos não perecíveis (advindos de sua contribuição através do Programa Servidor Solidário) para essa entidade, a qual se sustenta apenas por doações.O Programa Servidor Solidário foi criado pela Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas no ano de 2016, com o objetivo de levar ao social não apenas a solidariedade dos servidores da Universidade Federal de Sergipe a pessoas em situação de vulnerabilidade, mas também... +Informações
Lampião Poeta
Francisco José Alves
Virgulino Ferreira (1898-1938) foi uma figura de muitas facetas: amansador de cavalos, almocreve, artesão de couro, sanfoneiro, vaqueiro, estrategista, enfermeiro, costureiro, sacerdote do bando, cantor. A estes múltiplos predicados (focalizados pelos estudiosos), faz-se preciso acrescentar uma outra face do cangaceiro: a de poeta ou versejador.Essa habilidade do bandoleiro é notificada por algumas fontes. Uma delas, o folclorista Luís da Câmara Cascudo (1898-1986), assegura que Lampião “fazia versos”.O vezo poético do cangaceiro também é registrado por Optato Gueiros (1894-1957),... +Informações
Crime de lesa cultura: atentado contra a pintura mural da Igreja Matriz de Porto da Folha
Antônio Fernando de Araújo Sá
A pintura mural da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Porto da Folha, realizada por Frei Juvenal Bomfim, no ano de 1970, é um exemplo da representação artística das ideias do Concílio Vaticano II nos sertões nordestinos. Como outros artistas, como o espanhol Mino Cerezo Barredo, o frade realizou a representação de Cristo rodeado por camponeses e operários como forma de “exprimir o conceito da libertação dentro do campo católico cristão” (FRADE, 2012: p. 57). Nas suas próprias palavras, o mural representou o “Cristo sertanejo, moreno, repartindo o pão, aves e flores, que... +Informações
Colégio de Aplicação da UFS presta homenagem póstuma a Dom Luciano Cabral Duarte (1925-2018) – fundador do Ginásio de Aplicação
Joaquim Tavares da Conceição
Na tarde da terça-feira (29 de maio de 2018), faleceu em Aracaju, o Arcebispo Emérito, Dom Luciano José Cabral Duarte, aos 93 anos de idade e 70 anos de sacerdócio.Dom Luciano foi diretor da Faculdade Católica de Filosofia de Sergipe, fundador do Ginásio de Aplicação, hoje, Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe, e um dos fundadores desta universidade.Dom Luciano José Cabral Duarte nasceu em Aracaju, no dia 21 de janeiro de 1925, filho de José Góes Duarte e Célia Cabral Duarte, foi ordenado padre em 1948 e em 1966 nomeado Bispo-Auxiliar de Aracaju (1966-1970), no... +Informações