Qui, 01 de dezembro de 2022

Encontros e desencontros com a professora Ada Augusta
Jorge Carvalho do Nascimento
Acabei de receber a notícia da morte da professora Ada Augusta Celestino Bezerra. Viuva de Elizeu Silva, deixou dois netos (Pedro e Dimitri), dois filhos (Elizeu e Elisângela) e três irmãos (Augusto Bezerra, Augusto Junior e Fabiano). A sua irmã mais velha, Heloísa, assistente social, morreu alguns anos antes. Nascida no dia 25 de abril de 1949, com brilho intelectual invulgar, Ada marcou o cenário do debate educacional em Sergipe durante 47 anos consecutivos como professora, gestora educacional e pesquisadora. Ada Augusta ingressou no ensino superior em 1968, na primeira turma do... +Informações
Homens e Instituições
Angelo Roberto Antoniolli
“Não posso renegar o sacrifício de lutar e defender os ideais de toda a minha vida”, disse um dos ícones da imprensa brasileira, Barbosa Lima Sobrinho. Um homem de profundo discernimento em relação à vida e aos diversos fatores que a compõem. Um jornalista ético e assoberbado de dignidade em tudo o que abraçou. Presidente, por três vezes, da Associação Brasileira de Imprensa – ABI. Um brasileiro respeitado por quem se dá ao respeito. Em qualquer tempo, em qualquer lugar e em qualquer situação.Assim como o acadêmico Barbosa Lima Sobrinho, eu também não poderei jamais deixar de lutar e... +Informações
O adeus a dois Josés
Dom Luciano José Cabral Duarte e o ex-deputado federal José Carlos Teixeira
Quis o destino que o arcebispo emérito Dom Luciano José Cabral Duarte e o ex-deputado federal José Carlos Teixeira morressem numa mesma tarde de outono. Na última terça-feira, dia 29, ambos se despediram da vida. Luciano José com 93 e José Carlos com 82 anos de idade.Por caminhos diversos e até antagônicos, os dois Josés foram personagens imprescindíveis na construção da identidade cultural e política sergipana, e no momento mais grave da nossa história, que foi a ditadura militar de 1964 a 1985.Uma coincidência já havia marcado de forma definitiva a biografia dos dois. O ano de 1966... +Informações
A memória de Dom Luciano Duarte
Dom Luciano foi uma das figuras de que maior contribuiu com a vida de Sergipe, sob todos os aspectos
A memória está depositada nas lembranças dos velhos, em registros escritos nas bibliotecas, em computadores, em residências de particulares, em empresas, no espaço urbano, no campo. Sergipe perdeu nesta terça-feira, 29 de maio de 2018, um dos seus filhos de maior importância, que nos legou importantes registros de memória que dão sentido a História da vida deste Estado durante a segunda metade do século XX. O Arcebispo Emérito de Aracaju, Dom Luciano José Cabral Duarte, que morreu aos 93 anos de idade, foi uma das figuras de que maior contribuiu com a vida de Sergipe, sob todos os... +Informações
Dom Luciano Duarte: um dos esteios da criação da UFS
A UFS perdeu não apenas um professor aposentado e emérito, mas, especialmente, perdeu um dos esteios da sua criação
Não foi somente a Igreja Católica que perdeu o seu Arcebispo Emérito, Dom Luciano José Cabral Duarte. Sergipe inteiro perdeu. Perdeu um dos seus filhos mais ilustres. Em particular, a Universidade Federal de Sergipe também perdeu. E perdeu não apenas um professor aposentado e emérito, mas, especialmente, perdeu um dos esteios da sua criação.A criação da Universidade Federal de Sergipe foi precedida de muitos embates, nos anos 1960. Calorosos. Desafiadores. Pensamentos opostos. Aspirações diferentes. No fundo, destacaram-se duas correntes, amiudadas, ambas, por algumas conotações... +Informações
Impacto das tecnologias digitais no homem: uma reflexão
Henrique Nou Schneider
Algumas tecnologias desenvolvidas pelo homem impactaram radicalmente a espécie humana. Podemos citar o fogo, que permitiu o aquecimento do homem, cozimento dos alimentos, a forja do metal, a iluminação, a cauterização rudimentar de feridas e etc.; a imprensa de Gutemberg, isto é, a máquina de impressão tipográfica por ele inventada, que, com os tipos móveis, permitiu a impressão em série de documentos e livros, socializando o saber; o relógio de precisão, que disciplinou o homem ao lapso de tempo; o telescópio, que possibilitou enxergar o universo que nos cerca e conhecer o registro da sua... +Informações
O assassinato de Marielle Franco e o fim da política
Saulo Henrique S. Silva*
Nas democracias representativas, a pessoa que possui o mandato de representante deve encarnar a voz de uma determinada fração da coletividade, ser a porta-voz dos anseios e das pautas dos grupos sociais pelos quais foi eleita. Sobre isso, o assassinato de uma representante como Marielle Franco (a quinta vereadora mais votada do Rio de Janeiro), que advogava em favor do povo excluído, maltratado e assassinado das favelas cariocas, jamais será um crime qualquer, um caso individual, mais um número para a estatística de mortes violentas. Ao contrário, é um crime político que visa calar a... +Informações
Envelhecimento Populacional: Moradias e Interfaces
Neilson Santos Meneses*
O envelhecimento populacional, assim como o aumento da esperança média de vida dos indivíduos já é um fato constatado em variadas pesquisas e tendo como referência a busca de uma sociedade para todas as idades, um dos principais desafios que se impõe a esta realidade, é o de possibilitar o envelhecimento com bem-estar e qualidade de vida para pessoas. Isto nos remete a necessidade de compensar algumas perdas (biológicas, comportamentais, cognitivas) decorrentes do envelhecimento dos indivíduos e que levam a uma maior vulnerabilidade dos idosos frente ao ambiente. Para tanto se faz... +Informações
A UFS e a Feira de Sergipe
A UFS mostrou uma parte do monumental trabalho que vem desenvolvendo em todos os nichos do ensino, da extensão e da pesquisa
A 17ª versão da Feira de Sergipe, realizada pelo SEBRAE, entre 16 e 28 de janeiro deste ano, na Praça de Eventos da Orla da Atalaia, com o tema “Mostrando a Economia Criativa do Nosso Estado” alcançou o êxito esperado. Aliás, provavelmente, foi além do que se cogitava. Foram disponibilizados mais de 100 stands aos expositores, dentre eles o da Universidade Federal de Sergipe, que participou da Feira pela primeira vez, neste ano em que a mesma completa seus 50 anos de existência. Em todos esses anos, a UFS vem servindo a Sergipe e ao povo sergipano, como única Universidade pública... +Informações
Um ano que vai, um ano que vem
Em 2018, que nos bate às portas, queremos continuar avançando.
Um ano, em parte, terrível, para muita gente. Foi 2017. O país respirou ares impuros com os desdobramentos de nuances da corrupção que assola a vida política e administrativa. Cenas, constatações e fatos escabrosos. Um ano para o povo almejar que não se repita, nesse aspecto.Por outro lado, que também não se repita as ações tresloucadas contra as Universidades Federais, e, mais perto, as de Santa Catarina, que redundou no suicídio do seu reitor, indevidamente preso, e Minas Gerais, com conduções coercitivas descabidas. A democracia não pode compactuar com o arbítrio sob qualquer de... +Informações