Qua, 21 de junho de 2017, 14:44

A UFS e o TRT
Angelo Roberto Antoniolli*

Ao longo de nossa gestão à frente da Universidade Federal de Sergipe, estando há menos de um ano do segundo mandato, como nos fora confiado pela comunidade acadêmica, temos procurado manter várias parcerias com entidades e órgãos públicos, os mais diversos. Do mesmo modo, temos procurado o apoio de agentes públicos e políticos, nos Poderes Executivo e Legislativo. Sobre isso, aliás, já publicamos, aqui, no JORNAL DA CIDADE, alguns artigos.

Entendemos que a prática administrativa deve nos levar à busca de soluções compartilhadas sempre que isso for possível e viável. Não podemos conceber que o gestor público se feche numa redoma como se fora um caramujo. É preciso correr atrás de tudo que possa favorecer ao bom andamento das atividades. Sair da zona de conforto, empreender gestões junto a autoridades, eis o que temos que fazer, especialmente em momentos de dificuldades econômico-financeiras. Já diziam os antigos que “o maná nem sempre cai do céu”. É preciso correr atrás, lutar, jamais desanimar, embora, às vezes, o fardo pareça pesar mais e mais. Todavia, diz também a sabedoria popular que “quem está na chuva, é para se molhar”. Tocar a vida, eis o que temos que fazer.

Na última segunda-feira, dia 12, estivemos no Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região, para a assinatura de um termo com o presidente daquele Órgão judicante, Desembargador Thenisson Santana Dória. Dito termo tem como objeto a doação de equipamentos de informática por parte daquele Tribunal ao Departamento de Direito/DDI, da UFS, no momento coordenado pelo professor Arnaldo Machado. São computadores e impressoras multifuncionais, que beneficiarão ainda mais os alunos e os assistidos pelo Núcleo de Prática Jurídica, que funciona no Fórum da Justiça estadual, localizado no Campus de São Cristóvão.

Vale ressaltar o papel que o Departamento de Direito, a exemplo de tantos outros, exerce na estrutura acadêmica da UFS. Apenas para citar um fato, dos cinco Selos “OAB RECOMENDA”, concedidos pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, o nosso curso de Direito foi contemplado com todos os cinco, Selos, posicionando os nossos alunos dentre os melhores do país. É evidente que isso é motivo de orgulho para todos nós da UFS. Nenhum outro curso de Direito em Sergipe jamais recebeu o Selo citado. Somente a UFS.

Por outro lado, o presidente do TRT, Des. Thenisson Dória demonstrou a sua satisfação em firmar o referido termo de doação, uma vez que o mesmo é egresso do nosso curso de Direito, bacharelando-se na segunda metade da década de 1980. Além disso, o presidente do TRT tem consciência do papel que os órgãos públicos, dos diversos Poderes e das diversas instâncias, têm em estreitar as relações interorgânicas.

O Tribunal Regional do Trabalho sediado neste estado tem colaborado com entidades e órgãos públicos, além de entidades sociais.

Temos procurado dar a devida assistência a todos os nossos Departamentos, às atividades desenvolvidas nas três áreas que compõem o processo educacional: ensino, extensão e pesquisa. Os recursos financeiros contidos pelo governo federal diante das dificuldades que o país ainda enfrenta, deixam a desejar, diante da expansão empreendida na UFS, nos últimos anos. Compreendemos a situação. Não curvamos a cabeça, contudo. Não ficamos pelos cantos a nos lamentar. Vamos em frente. Contar com a colaboração de quem pode nos ajudar, há de ser sempre uma atitude a levar em consideração.

Agradecemos ao TRT e ao seu presidente. Enfim, a todos que ali prestam os seus serviços.

*Reitor da Universidade Federal de Sergipe

Texto originalmente publicado no Jornal da Cidade, na edição de domingo, 18.


Atualizado em: Qua, 21 de junho de 2017, 14:46
Notícias UFS
Avaliação
UFS é destaque no Enade 2016
Enfermagem e Nutrição (ambos de Lagarto) e Fisioterapia (Aracaju) obtiveram nota máxima; veja nota de outros cursos