Dom, 03 de maio de 2020, 16:00

Veja as ações da força-tarefa da UFS na prevenção e combate ao coronavírus
Universidade atua na linha de frente contra doença desde início da pandemia

Fluendo Crescit (flutuando cresce). É sob o lema descrito no brasão da Universidade Federal de Sergipe que gestores, pesquisadores, técnicos, terceirizados e alunos da UFS estão atuando na força-tarefa de enfrentamento à pandemia do coronavírus no estado. A instituição deu início às ações de combate à doença no dia 12 de março deste ano, ao instalar o Comitê de Prevenção e Redução de Riscos para a covid-19. O grupo de trabalho é presidido pelo vice-reitor, professor Valter Joviniano de Santana.

+ Confira aqui o Plano de Contingência da UFS

O Comitê foi criado com a atribuição de monitorar os riscos frente à comunidade universitária e aos parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde, além de propor à administração da UFS as medidas a serem adotadas para a efetiva redução de riscos acadêmico e administrativo, e atuar na relação da Universidade com a comunidade externa e órgãos de saúde do Estado para otimizar as ações frente à pandemia.

Conheça as ações da força-tarefa da UFS:

  1. COMUNICAÇÃO PREVENTINA
  2. PRODUÇÃO DE INSUMOS
  3. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO
  4. DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA
  5. TRATAMENTO DE PACIENTES
  6. CURSOS E CAPACITAÇÕES
  7. TESTES RÁPIDOS DA COVID-19
  8. TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO
  9. PROJETO EpiSERGIPE
  10. MEDIDAS ADMINISTRATIVAS
  11. AUXÍLIO E ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL

Comitê de prevenção e riscos foi instalado no dia 12 de março. Foto: André Alcântara
Comitê de prevenção e riscos foi instalado no dia 12 de março. Foto: André Alcântara
  • COMUNICAÇÃO PREVENTIVA

A Rádio UFS FM lançou uma campanha educativa de combate ao coronavírus com dicas e orientações de como prevenir e tratar a doença. O material informativo está sendo veiculado diariamente na programação da emissora universitária. Ouça aqui!

A Liga Acadêmica de Farmacologia Clínica de Lagarto, em parceria com o Centro de Informações sobre Medicamentos da UFS, criou a Central de Informações sobre a covid-19. A parceria com a Liga Acadêmica em Inclusão dos Deficientes Auditivos e Surdos na Saúde permite também que o conteúdo seja acessado por pessoas surdas.

  • PRODUÇÃO DE INSUMOS

O Departamento de Farmácia já produziu mais de uma tonelada de álcool gel e 1.500 litros de álcool glicerinado para instituições de Sergipe, entre elas os Hospitais Universitários de Aracaju e Lagarto, Hospital Santa Isabel, Secretaria de Segurança Pública, Defensoria Pública, Fundação Renascer, além de asilos e secretarias municipais. O material também é produzido nos campi de Itabaiana, Lagarto e Glória.

+ Assista aqui: UFS produz álcool gel e glicerinado para hospitais e asilos


Departamento de Farmácia já produziu uma tonelada de álcool gel. Foto: Josafá Neto
Departamento de Farmácia já produziu uma tonelada de álcool gel. Foto: Josafá Neto

O Laboratório de Biotecnologia Ambiental, em parceria com o Laboratório de Desenvolvimento de Processo e Produto, está fabricando um item indispensável para a higienização das mãos: o sabonete líquido. O primeiro lote com 100 litros do material foi doado para cerca de dez instituições sociais da Grande Aracaju. A força-tarefa de alunos e professores também já produziu mais de 500 litros de água sanitária.

  • EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO

A Fábrica de Software (Knuth) está produzindo protetores faciais para profissionais de saúde. A ação voluntária surgiu diante do aumento da demanda do uso do equipamento por conta da pandemia. A universidade doou 168 quilos de filamentos para impressoras 3D, possibilitando a fabricação de mais de 5 mil protetores faciais.

No Laboratório de Corrosão e Nanotecnologia, os pesquisadores da UFS estão desenvolvendo seis caixas de desinfecção de máscaras descartáveis de filtro N95, usadas, principalmente, para proteger os profissionais de saúde de contaminações no ambiente hospitalar. A tecnologia permite a reutilização do equipamento de proteção.


Caixa de desinfecção de máscaras utiliza radiação ultravioleta. Foto: Josafá Neto
Caixa de desinfecção de máscaras utiliza radiação ultravioleta. Foto: Josafá Neto
  • DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Pesquisadores de diversas áreas do conhecimento estão atuando na linha de frente de divulgação científica sobre a covid-19. O Laboratório de Economia Aplicada e Desenvolvimento Regional, sob coordenação do professor Luiz Carlos Ribeiro, apresentou uma nota técnica apontando a necessidade de aumentar o isolamento social para conter covid-19 em Sergipe. Outra nota técnica divulgada pelo grupo de pesquisadores do Leader simulou os impactos da pandemia na economia sergipana.

O Grupo de Pesquisa em Treinamento Funcional publicou um artigo na Revista Brasileira de Fisiologia do Exercício com orientações sobre exercícios físicos em casa durante isolamento social. O estudo liderado pelo professor Marzo Grigoletto busca auxiliar as pessoas que se interessam pelos treinamentos no período de pandemia.

O Laboratório de Patologia Investigativa, coordenado pelo professor Paulo Ricardo Martins Filho, elaborou duas notas técnicas com projeções sobre a ocupação dos leitos de UTI para covid-19 em Sergipe e mostrando a relação entre o aumento de casos da doença no estado e a queda de índice de isolamento social. O professor também publicou um texto na revista científica Science em defesa da ciência no combate à doença, e um artigo na Pan American Journal of Public Health desmentindo a eficácia da mistura do éter e clorofórmio, conhecido como "loló", no tratamento da covid-19. Outras duas publicações abordam fatores de associados à mortalidade por covid-19 e riscos de contaminação do novo coronavírus em procedimentos odontológicos.

+ Saúde mental em tempos de isolamento social é alvo de pesquisa na UFS


Professor Paulo Ricardo Saquete Martins Filho (DESL-LPI) . Foto: Arquivo pessoal
Professor Paulo Ricardo Saquete Martins Filho (DESL-LPI) . Foto: Arquivo pessoal
  • TRATAMENTO DE PACIENTES

O Hospital Universitário de Lagarto colocou em funcionamento a Unidade de Doenças Respiratórias com 46 leitos, sendo 10 de UTI. O HUL-UFS também prepara a abertura de um hospital de campanha com a ampliação de 20 leitos. Além disso, para reforçar a força-tarefa no combate ao coronavírus, 69 novos profissionais, como médicos, enfermeiros e fisioterapeutas, foram contratados pela Ebserh de forma temporária.

Em Aracaju, o Hospital Universitário de Aracaju abriu uma área com 30 leitos para atender pacientes com diagnóstico do novo coronavírus. São 14 leitos de UTI e 16 de enfermaria. A unidade não funciona no sistema porta aberta para casos de covid-19, já que os pacientes são encaminhados ao hospital pela Secretaria de Saúde de Aracaju.

+ Assista aqui: HU abre 30 leitos para pacientes com coronavírus em Aracaju


HU abre leitos exclusivos para pacientes com covid-19. Foto: Sérgio Silva/SMS
HU abre leitos exclusivos para pacientes com covid-19. Foto: Sérgio Silva/SMS

Através do aplicativo Monitora Covid-19, cinco professores do Departamento de Medicina estão atuando na linha de frente no atendimento online a pacientes com o novo coronavírus no estado. A ferramenta permite realizar consultas virtuais no horário das 8h às 18h, monitorar a situação de pessoas com sintomas da doença, orientar o usuário sobre riscos de contaminação, e localizar uma unidade de saúde mais próxima.

+ Baixe aqui o aplicativo Monitora Covid-19

  • CURSOS E CAPACITAÇÕES

Quinhentos profissionais de saúde do Hospital Universitário de Lagarto (HUL-UFS) estão sendo treinados para o atendimento a pacientes com diagnóstico da covid-19. As capacitações de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos em enfermagem são realizadas no Centro de Simulações e Práticas da UFS, no campus de Lagarto, a partir de simulações realísticas, como sequência rápida de intubação, ventilação mecânica protetora, reanimação cardiopulmonar, e paramentação e desparamentação.

+ Assista aqui: UFS e HUL capacitam profissionais de saúde contra covid-19


Equipes de saúde do HUL recebem capacitação na UFS. Foto: Josafá Neto
Equipes de saúde do HUL recebem capacitação na UFS. Foto: Josafá Neto
  • TESTES RÁPIDOS DA COVID-19

A Universidade Federal de Sergipe, em parceria com a Secretaria de Saúde de Aracaju, está mapeando a circulação do novo coronavírus na capital sergipana. Os professores do Departamento de Medicina da UFS, Roque Pacheco de Almeida, Amélia Ribeiro de Jesus e Enaldo Vieira de Melo, preparam o estudo de prevalência da covid-19 nos bairros do município, a partir da realização de 2.680 testes rápidos.

A Universidade também firmou um acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT-SE), Ministério Público Federal (MPF-SE) e Ministério Público do Estado de Sergipe (MP-SE) para a realização de 7.500 testes rápidos. Coordenada pelo professor Lysandro Boges, do Laboratório Bioquímica Clínica da UFS, a primeira etapa do projeto analisou 3.047 amostras de sangue de pessoas assintomáticas em dez municípios.

+ Assista aqui: Força-tarefa da UFS realiza testes rápidos da covid-19


Força-tarefa realizou mais de 3 mil testes em dez cidades. Foto: Josafá Neto
Força-tarefa realizou mais de 3 mil testes em dez cidades. Foto: Josafá Neto
  • TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO

A Superintendência de Tecnologia da Informação da UFS (STI) implementou a ferramenta Microsoft Teams, através do pacote Office 365, da Microsoft, que permite que alunos, professores e técnicos administrativos da instituição possam utilizá-la inteiramente de graça, na modalidade online, em dispositivos pessoais ou de trabalho.

A Fábrica de Software da UFS (KNUTH) também desenvolveu um sistema que permite integrar os resultados de exames virais, a exemplo testes da covid-19, dos 5.570 municípios brasileiros. O objetivo é solucionar a falta de integração de dados sobre a aplicação de testes do novo coronavírus na população brasileira. A ferramenta Monitora SUS pode ser acessada através do endereço: www.monitorasus.ufs.br

+ Veja aqui: resultados dos testes rápidos da covid-19 em dez municípios


 Ferramenta permite monitoramento de testes no país. Foto: Reprodução/Monitora SUS
Ferramenta permite monitoramento de testes no país. Foto: Reprodução/Monitora SUS
  • PROJETO EpiSERGIPE

A Universidade Federal de Sergipe firmou uma parceria com o Governo de Sergipe para o desenvolvimento de um projeto que visa acompanhar o grau de contaminação e os impactos do novo coronarívurs em Sergipe. O investimento será de R$4.160.000,00 através de emenda parlamentar. Subdividido em três vertentes, o projeto terá duração de um ano e consiste em monitorar o nível de infecção por Covid-19, identificando-se a prevalência em quinze municípios, estimar os impactos socioeconômicos da pandemia no estado e acompanhar de impactos sociais sobre populações vulneráveis.

Essa ação é inspirada em um projeto originalmente desenvolvido por pesquisadores da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), intitulado “Evolução da prevalência de infecção por COVID-19 no RS: estudo de base populacional – EPICOVID-19”.

+ Leia aqui: o que é o projeto EpiSergipe?


Projeto EpiSergipe receberá investimento de R$4.160.000,00. Foto: Editora UFS
Projeto EpiSergipe receberá investimento de R$4.160.000,00. Foto: Editora UFS
  • MEDIDAS ADMINISTRATIVAS

Inicialmente, o Comitê recomendou a suspensão das atividades acadêmicas extracurriculares, como aulas inaugurais, eventos comemorativos, científicos, artísticos e culturais. Com o avanço da pandemia, a UFS decidiu suspender as atividades acadêmicas presenciais e estabelecer normas para a execução do trabalho remoto. Atualmente, o início do período letivo regular 2020.1 da graduação está suspenso.

+ Leia aqui: portarias e instruções normativas

A UFS lançou ainda uma chamada pública conjunta com as normas e os procedimentos para inscrição e registro de atividades acadêmicas, culturais e artísticas desenvolvidas remotamente, e voltadas ao atendimento da comunidade universitária e sociedade em geral. As ações devem ocorrer durante o período de suspensão de atividades presenciais e medidas de distanciamento social em decorrência da pandemia.

Outra medida foi possibilitar a antecipação da cerimônia de colação de grau de 40 alunos da 97ª turma do curso de Medicina. Os novos médicos solicitaram a abreviação do curso para reforçar o sistema de saúde do estado durante a situação de emergência de saúde pública neste período, de acordo com as regulamentações da universidade, seguindo as orientações técnicas do Ministério da Educação (MEC).

+ Assista aqui: Cerimônia de colação de grau da 97ª turma de medicina da UFS


Estudantes receberam atestado de conclusão do curso. Foto: Schirlene Reis
Estudantes receberam atestado de conclusão do curso. Foto: Schirlene Reis
  • AUXÍLIO E ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL

A UFS lançou um Plano de Ação Emergencial de Assistência Estudantil frente à Covid-19. O plano atende alunos previamente avaliados e assistidos através de programas de assistência estudantil cujos recursos recebidos, provenientes de bolsas de qualquer natureza e auxílios, somados, sejam inferiores a R$ 400 por mês. O Plano de Ação Emergencial da instituição eleva, então, de forma provisória e emergencial o valor mínimo recebido por estudante a R$ 400, beneficiando um total de 1.549 alunos.

O Serviço de Psicologia da Assistência Estudantil (SPAE) continua desempenhando suas funções de forma remota. Além das palestras virtuais com psicólogos, são realizadas atividades de rotina relativas à comissão e ao acompanhamento dos residentes, atividades assíncronas de orientação ao público por meio do perfil no instagram, e publicações de cuidados com saúde mental em períodos de confinamento.

Saiba mais informações em: coronavirus.ufs.br

Abel Victor

Josafá Neto

Marcos Cardoso


Atualizado em: Ter, 26 de maio de 2020, 21:23
Notícias UFS